Notícias

Contato com a natureza marca Internato Fazenda do Carmo

Por Assessoria de Imprensa, em 22/12/10 16:26

Jovens cultivam horta, pomar e herbário no local, além de cuidarem de animais

Professor Joabens desenvolve projeto profissonalizante no internato. Foto: Eliel Nascimento
Professor ensina adolescentes a cuidar da natureza. Foto: Eliel Nascimento
“Eu não me via mexendo com terra. Para mim, era coisa de caipira. Foi mais uma das descobertas que tive na CASA”. A revelação é do adolescente Marcelo (nome fictício), de 20 anos, que cumpre medida de internação no Internato Fazenda do Carmo (IFC), em Itaquera, zona leste de São Paulo, há 2 anos e 7 meses. Lá, o rapaz aprendeu a cultivar horta, cuidar de herbário e pomar e zelar pelos animais criados no local.

O lugar mais lembra uma fazenda: patos, gansos, perus, galinhas e galinhas d´angola são criados em meio a laranjeiras, bananeiras, goiabeiras, macieiras, pés de mexerica, amora, pitanga e outras frutas. Do outro lado, protegida por uma cerca, está a horta, onde são cultivados alface, beterraba, couve, espinafre, cebolinha e outros legumes. No herbário, uma mistura de cheiros exala de plantas medicinais, como citronela, losna, lavanda, alfazema, bálsamo, erva doce, cidreira e hortelã, só para citar alguns exemplos.

Desde que chegou na CASA, Marcelo gasta algumas horas do dia cuidando do local, onde aprendeu técnicas de cultivo, de combate a pragas e de colheita, além de mudar sua relação com a natureza. “Vou sair daqui mais consciente, dando mais valor aos animais e à natureza”, conta. O aprendizado, também vai levar para casa. “A minha avó tem uma horta, mas não separa frutas e hortaliças. Então, já é uma coisa que vou levar daqui pra fora”, diz.

Josué (nome fictício), 14 anos, há três meses no Internato, também é um dos alunos do instrutor Joabens Lopes, responsável pela horta, pomar e herbário e pelo jardim da CASA. O adolescente diz que aprendeu a respeitar mais a natureza e conta que pretende fazer uma horta quando voltar para casa. “Em casa, na laje mesmo, dá pra fazer, é só colocar um cerco ao lado”, ensina. O professor Joabens acredita que os jovens saem mudados depois que passam pela experiência. “Após o contato com a terra e os animais, eles aprendem a dar valor à natureza”.

Diretor Almir Carlos fala da importância do trabalho educacional na unidade. Foto: Eliel NascimentoA horta, o herbário e o pomar existem há bastante tempo no Internato Fazenda do Carmo, mas só há quatro anos, quando o diretor Almir Carlos de Andrade assumiu o comando da unidade e ampliou o espaço, os ensinamentos de Joabens foram incorporados à matriz curricular daquela CASA. “A gente procura trabalhar a relação homem – natureza e a questão da afetividade. É uma coisa terapêutica mesmo”, explica Almir. Toda a produção de frutas, legumes e ervas é doada para as famílias dos adolescentes e para funcionários da unidade.

Esporte – Além da horta, os adolescentes do IFC também podem se dedicar à musculação e a diversas modalidades de esportes, como basquete, futebol de salão, vôlei, handball, tênis de mesa e de quadra e outros. Um dos responsáveis por isso é o professor de educação física Leno Lopes, que cuida com zelo da sala de musculação, onde cada adolescente possui seus próprios pares de tênis, meia e uniforme.

Professor de educação física, lenon. Foto: Eliel NascimentoLeno mostra o armário, organizado em 60 (número de internos) pequenas divisórias, onde é guardado o kit de ginástica de cada jovem. Ele conta que, desde que o local foi organizado desta maneira, foram reduzidos os casos de doenças de pele, como escabiose, sarna e coceira.

Os adolescentes têm, no mínimo, três aulas de musculação por semana, além de poder optar por outras modalidades, inclusive a ioga. “Eles adoram, pois estão vivendo a adolescência, uma fase em que, naturalmente, cultuam o corpo e a beleza”, conta o diretor Almir Carlos de Andrade. Ele observa que os garotos têm interesse especial em manter a forma física, pois muitos engordam ao chegar na CASA, já que passam a ter horários e alimentação regrados.

Cultura – Atividades culturais e cursos de educação profissional também fazem parte da matriz curricular do Internato Fazenda do Carmo (IFC). Atuando em parceria com o Instituto Horizonte, são oferecidos aos adolescentes cursos de marcenaria, panificação, doceria, cozinha regional brasileira, almoxarife, colocação de pisos e azulejos e muitos outros.

Na área cultural, são parceiros ainda, desta unidade, o Projeto Guri, com oficinas de cavaco e violão, e a ONG Ação Educativa, com street dance, artes plásticas, histórias em quadrinhos e, em breve, cinema e vídeo. “Planejamos os cursos dentro da realidade deles e dentro da estrutura que temos aqui para oferecer os cursos”, conta o diretor Almir.

Os adolescentes também têm aulas de educação sexual, que incluem ensinamentos sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST´s), AIDS e planejamento familiar. Os jovens ainda dão continuidade ao ensino formal dentro unidade.